Rede de Informação de Contabilidades Agrícolas [RICA]

 

A RICA disponibiliza informação relativa aos rendimentos e à economia das explorações agrícolas na União Europeia, produzindo informação harmonizada para a realização de estudos e análises comparativos dos vinte e sete países.

A RICA é a única fonte de informação económica das explorações agrícolas de base microeconómica com metodologia homogénea ao nível comunitário. Em Portugal, realça-se a sua utilização em:

  • Avaliação de impacto de decisões políticas 
    Impactos no rendimento dos produtores das opções nacionais da convergência interna dos pagamentos base;
  • Preparação específica de medidas de política 
    Determinação e justificação perante a Comissão Europeia dos montantes unitários de apoio para as medidas agroambientais, medidas às zonas desfavorecidas, e na determinação e justificação dos apoios associados do primeiro pilar;
  • Cálculo de indicadores agroambientais
  • Utilização em múltiplos estudos e trabalhos académicos e científicos.

Ao nível comunitário, a DGAGRI faz uma utilização intensiva desta fonte de informação em todas as suas áreas de atuação. A este nível, evidenciam-se as análises de suporte às reformas da Política Agrícola Comum, sínteses informativas da economia das explorações agrícolas, assim como várias análises de natureza horizontal e setorial.

 

Definição

A Rede de Informação de Contabilidades Agrícolas (RICA) foi criada, em 1965, pelo Regulamento CE 79/65, que estabelece as bases legais para a sua organização, apoiando-se na participação voluntária dos empresários agrícolas. Este Regulamento foi revogado pelo Regulamento (CE) 1217/2009 do Conselho cujas regras de execução estão estabelecidas no Regulamento de Execução (UE) 2019/1975 da Comissão.

A RICA constitui uma rede de informação contabilística agrícola, obrigatória para todos os Estados-Membros.

Em Portugal é o Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral (GPP) que, de acordo com a sua lei orgânica e a portaria que fixa a sua estrutura nuclear (alínea d do artigo 6.º da Portaria n.º 179-A/2014 de 11 de setembro), coordena a aplicação desta regulamentação comunitária a nível nacional, funcionando, para além disso, como órgão de ligação à Comissão Europeia.

Os serviços responsáveis pela RICA de cada Estado-Membro recolhem anualmente informação contabilística e técnica a partir de uma amostra de explorações agrícolas. Apenas as explorações que pela sua dimensão económica (DE) podem ser consideradas comerciais, são selecionadas para fazer parte da amostra, mediante um plano estabelecido para cada região.

A RICA é um sistema de participação voluntária dos empresários agrícolas e toda a informação recolhida é confidencial, centrando-se em dois níveis:

  • Estrutural (efetivos, quantidade de trabalho, áreas e quantidades produzidas)
  • Económico e financeiro (valor da produção das várias culturas, compras e vendas, custos de produção, juros e subsídios)

Em Portugal, a coordenação nacional do projeto RICA é da responsabilidade do Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral (GPP) do Ministério da Agricultura (MA), mais particularmente da Direção de Serviços de Estatística (DSE). É este o órgão de ligação à RICA europeia, tendo também como função a elaboração do plano amostral e dos seus relatórios de execução, a formação dos técnicos locais e regionais, a conceção e realização dos instrumentos de registo, a validação e análise da informação, a validação final, o tratamento e a divulgação da informação nacional e a interface com a Comissão Europeia (CE).

Até ao ano de 2020, a entrega da informação ao GPP foi feita exclusivamente por técnicos das Direções Regionais de Agricultura e Pescas (DRAP's) e das Regiões Autónomas (RA’s), que, de acordo com as suas leis orgânicas, coordenam regionalmente este trabalho, assumindo, através do seu corpo técnico, o acompanhamento e a realização de contabilidades por contacto direto com a exploração agrícola, a partir das quais produzem as respetivas fichas de exploração.

Atualmente, o novo modelo de recolha de informação conta também com a colaboração de entidades acreditadas e reconhecidas, com as quais foram realizados protocolos de delegação de competências. Estas Entidades Delegadas não só dispõem de um corpo técnico capacitado para as competências de coordenação, como têm um âmbito de atuação regional/nacional de prestação de serviços de apoio aos agricultores em matéria de gestão e contabilidade.

 

Objetivo

Esta rede comunitária de informação tem como principais objetivos:

  • Avaliar os níveis de rendimento dos principais tipos de exploração agrícola;
  • Disponibilizar informação para preparação e acompanhamento das medidas de política agrícola e de desenvolvimento rural, permitindo assim avaliar o impacto das medidas da Política Agrícola Comum.

 

Metodologia

A metodologia aplicada tem por objetivo a representatividade em três dimensões: Região, Dimensão Económica e tipo de Orientação Técnico-Económica.

O campo de observação da amostra em Portugal é composto por explorações orientadas para o mercado com uma dimensão económica superior a 4 000€ de Valor da Produção Padrão (VPP) – (Reg. CE 1242 de 2008)

As explorações são selecionadas para fazerem parte da amostra de acordo com um Plano Amostral, o qual permitirá obter informação representativa ao nível da Região, da Dimensão Económica (DE) e do tipo de Orientação Técnico-Económica (OTE).

A amostra tem evoluído em Portugal desde 1983, altura em que se iniciou a recolha de informação.  

O plano amostral prevê, desde 2006, o acompanhamento de um total de 2300 explorações distribuídas por todo o território nacional.

O processo de recolha de informação baseia-se na participação voluntária dos agricultores, que são os "fornecedores de dados".

A informação recolhida é registada no programa de contabilidade simplificada GESTAGRO.

 

Variáveis recolhidas

A informação recolhida é agregada numa Ficha de Exploração.

A ficha de exploração RICA encontra-se dividida em 12 quadros, consoante o conjunto de informação que os carateriza:

  • Informações Gerais
  • Repartição da Superfície
  • Mão-de-obra
  • Ativo de Conta Própria
  • Valores a Pagar
  • Impostos
  • Subsídios e Prémios Correntes
  • Efetivo e Valor dos animais
  • Cálculo dos Encargos Reais (Variáveis e Fixos)
  • Produtos Auto Utilizados
  • Produção

 

Resultados

A informação de base presente na Ficha de Exploração permite o cálculo de uma série de variáveis de resultado que são agregadas num ficheiro de resultados: FResult.

A Ficha de Exploração nacional, é convertida numa outra de acordo com as especificações aprovadas e publicadas em Jornal Oficial das Comunidades Europeias (Regulamento (UE) n.º 1320/2013).

Ao nível comunitário, os resultados desta rede de recolha de informação comunitária são agregados numa Base de Dados comunitária de acesso livre, a qual permite a seleção de variáveis bem como a visualização de relatórios on-line e a sua exportação para uma folha de cálculo.

A informação microeconómica gerada pela RICA é a principal fonte de informação da Comissão Europeia no apoio ao estabelecimento de linhas de orientação política para o futuro da agricultura europeia. Permitindo avaliar a eficiência, eficácia e relevância das medidas de apoio à agricultura.

 

Equipa de Coordenação

Este projeto necessita de uma forte componente de coordenação. Em Portugal, é no GPP do MA que se encontra sediada a equipa responsável pela coordenação nacional da RICA.

A nível regional, a coordenação está repartida entre as Direções Regionais de Agricultura e Pescas (Continente), Direção Regional do Desenvolvimento Rural (Açores), Direção Regional de Agricultura (Madeira) e pelas Entidades Delegadas.

Os interessados podem aderir à rede, mediante contacto com os serviços do Ministério da Agricultura (DRAP/RA) onde se localiza a exploração agrícola, ou com uma das ENTIDADES DELEGADAS.

 

FAQ’s

Para esclarecer alguma dúvida sobre a RICA, pode consultar aqui

 

Resultados médios por exploração

 

 2011 2012  2013  2014  2015  2016  2017  2018 2019  
pdf | xlsx pdf | xlsx pdf | xlsx pdf | xlsx pdf | xlsx pdf | xlsx pdf | xlsx pdf | xlsx pdf |xlsx  
 2001 2002  2003  2004  2005  2006  2007  2008 2009 2010
pdf | xlsx pdf | xlsx pdf | xlsx pdf | xlsx pdf | xlsx pdf | xlsx pdf | xlsx pdf | xlsx pdf |xlsx pdf | xlsx

 

Metodologia de Amostragem da RICA

 

 

Contactos

Divisão de Estatística
Praça do Comércio
1149-010 Lisboa
Tel: +351 213 234 713
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
www.facebook.com\rica.portugal

 

 

 

 

  

Contactos

Email: geral@gpp.pt

 

Telefone:

(+351) 213 234 600

Fax:

(+351) 213 234 601
 

Encarregado da Proteção de Dados do GPP: encarregado.protecao.dados@gpp.pt

 

Data de atualização

21-01-2022

 

rep_pt1gppMAMM.png

 

w3cvalidhtml5png

Copyright © 2018 GPP. All rights reserved.

Pesquisar