GPP realizou sessão de debate sobre as Alterações Climáticas

Capa12

 

O Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral (GPP) promoveu uma sessão pública de debate dedicada ao tema das Alterações Climáticas, tendo por base a edição N.º 12 da publicação CULTIVAR. A sessão decorreu a 5 de julho no Salão do Marquês do MAFDR (Praça do Comércio, Lisboa).

Programa  

Nesta edição da CULTIVAR, dedicada ao tema das ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS, analisa-se a vulnerabilidade e o impacto no sector agrícola e florestal e a possibilidade de adoção de boas práticas e soluções inovadoras de mitigação, tendo a sessão integrado um painel de convidados associados à temática que proporcionaram um espaço de debate e reflexão participado. 

 

O   Diretor-Geral do GPP, Eduardo Diniz, deu início à sessão, referindo a importância deste tema para a sociedade em geral e em particular para o setor agrícola e florestal, dada a vulnerabilidade e o impacto que as alterações climáticas assumem nestas áreas.

Referiu que esta temática será objeto de outras edições futuras da publicação Cultivar, uma vez que existem ainda outras questões relevantes a considerar como a floresta e os incêndios. A importância de encontrar soluções inovadoras de mitigação e a adoção de boas práticas agrícolas e florestais que permitam atenuar os efeitos das alterações climáticas foi outro dos temas que frisou na sua intervenção de enquadramento.

Por fim, sublinhou o enorme desafio que neste período de pré-programação será necessário levar a cabo por forma a encontrar medidas mais concretas e mais precisas, indicadores e métricas claras e objetivas, nomeadamente nas áreas solo, florestas, água, que permitam parametrizar e atenuar os efeitos nocivos que as alterações climáticas provocam no complexo agroflorestal.

 

Seguiu-se uma apresentação do Programa para a Adaptação da Agricultura às Alterações Climáticas (AGRI-ADAPT 2020) por parte da Maria de São Luís Centeno (DGADR), membro do Grupo de Trabalho criado em 2016 com o principal objetivo de implementar e monitorizar a Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas. Atualmente é composto por 114 pessoas, pertencentes a inúmeros organismos e entidades do sector. A coordenação do mesmo é feita pelo GPP e pela DGADR e têm três objetivos estratégicos: Aumentar a resiliência agrícola / Integrar o conhecimento / Integrar as políticas; Estes objetivos são alcançados através de estudos, planos, adoção de boas práticas, recomendações, modelos de gestão, plataformas de comunicação on-line.

 

A mesa redonda que se seguiu com o painel de convidados, foi moderada por João Ribeiro Lima (INIAV), tendo sido abordadas diversas questões associadas à temática em análise e contado com uma intervenção muito participada da plateia. O moderador começou por enfatizar o papel que o conhecimento e a investigação assumem na procura/adoção de melhores práticas agrícolas e florestais que mitiguem o efeito das alterações climáticas, sendo no entanto este desafio exequível se houver equipas multidisciplinares e transferência de conhecimento entre todos os agentes do setor.

Carla Graça (Associação ZERO) focou o problema da governança na integração dos vários setores da administração pública e dos privados. Relativamente à dificuldade na transmissão do conhecimento entre os agentes, sendo um dos principais problemas que afeta o nosso país e que prejudica a tomada de decisões que permitam minimizar os efeitos e os impactos das alterações climáticas, urge aumentar a eficiência deste sistema.

João Madeira (Engenheiro Agrónomo) falou da sua experiência enquanto agricultor numa zona (Mértola) especialmente fustigada por fenómenos climáticos extremos tendo alertado para a ideia errónea aliada ao regime de sequeiro, enquanto agricultura de subsistência. Referiu a necessidade do discurso político alterar esta imagem e criar incentivos que apoiem a sua continuação, enquanto sistema capaz de gerar riqueza.

Pedro Miranda (Professor da Universidade Lisboa) apresentou alguns Modelos de Previsão Climática e de potenciais cenários de evolução, tendo exposto questões relevantes associadas ao impacto das alterações climáticas nos sistemas de produção.    

No debate com os participantes da sessão, foram abordadas as diversas questões associadas à temática em análise e contado com uma intervenção muito participada da plateia.

 

A Edição n.º 12 da CULTIVAR encontra-se publicada em formato digital, para download, na página web do GPP www.gpp.pt em Publicações / CULTIVAR

Contactos

Email: geral@gpp.pt

 

Telefone:

(+351) 213 234 600

Fax:

(+351) 213 234 601
 

Encarregado da Proteção de Dados do GPP: encarregado.protecao.dados@gpp.pt

 

Data de atualização

11-12-2018

rep pt1

w3cvalidhtml5png

Copyright © 2018 GPP. All rights reserved.